cultura de produto

Construindo o produto do jeito certo

Hellen Damasceno

Construindo o produto do jeito certo

O conceito de MVP se popularizou por meio do livro Lean Inception a partir de 2014. Trata-se de uma forma de desenvolver e evoluir produtos que tem sido fundamental para lançar produtos incríveis.

08 novembro

TEMPO DE LEITURA: 10 minutos

destaque

O conceito de MVP se popularizou por meio do livro Lean Inception a partir de 2014. O termo trata de uma forma de desenvolver produtos que tem sido fundamental para lançar produtos de bastante sucesso.

Este estudo foi realizado com base na leitura dos livros Continuous Delivery (Jez Humble e David Farley) e Lean inception: como alinhar pessoas e construir o produto certo (Paulo Caroli). Esse material e referências foram aplicados ao processo de Upstream, por Hellen Damasceno, tendo como colaboradores: Adriano Barros, Gabriel Gramorelli e Paloma Arantes.

O que é o produto mínimo viável (MVP)?

A noção de MVP busca responder a uma pergunta simples: “Como entregar um produto com qualidade e que tenha chances de evoluir?”.

A resposta é entregar o mínimo viável, que ajudará a levar o produto mais rapidamente ao mercado, minimizando o tempo gasto para desenvolvimento e evoluindo-o de acordo com a necessidade do seu usuário.

O MVP é a versão mais simples do produto que deve ser posto para validação em um tempo menor do que o produto final. Isso porque não vale a pena desperdiçar tempo e esforço construindo algo que não atenderá a necessidade do usuário. O MVP tem como principal objetivo nos ajudar a validar as nossas hipóteses de solução e nos trará aprendizados de forma rápida e eficiente.

Pense grande, comece pequeno e aprenda rápido

Construir um MVP não significa que o produto não terá evoluções, muito pelo contrário. Um dos nortes por trás do MVP é o desenvolvimento validado e guiado pelos resultados iniciais, corrigir ou confirmar que o planejamento desenhado inicialmente nos guiará para as próximas evoluções.

Pensar grande, iniciar pequeno e aprender rápido é um dos conceitos do MVP. É muito importante que a nossa visão sobre o produto seja ampla com diversas funcionalidades para vários tipos de usuários e que atenda a variados objetivos de negócio, entretanto precisamos começar pequeno, dando passos menores e aprendendo com eles. Como foi citado anteriormente, o MVP serve para validar hipóteses, falhar e corrigir rapidamente.

O produto pode atender mais de um objetivo de negócio, ter vários tipos de usuários e um número gigante de funcionalidades, porém o MVP deve validar uma hipótese verificando se ela contempla o que o usuário espera, sem muitas funcionalidades disponíveis.

Observe que na imagem abaixo temos um produto criado via MVP, veja que cada caixa é um MVP que foi validado e que, juntos, estão constituindo um produto.

O MVP é a intersecção de características importantes: ele precisa ser valioso, usável e factível, isso indica que o interesse do negócio, a aceitação dos usuários e a viabilidade de construção estão na mesma sintonia.

Valioso, usável e factível

Para que um MVP seja considerado valioso, ele precisa demonstrar que está na direção desejada para o negócio, seja em retorno de investimento ou na opinião dos usuários a partir de pesquisas.

Todas as funcionalidades devem ser elaboradas segundo a necessidade do usuário, o MVP pode ser considerado usável quando o usuário deixa explícito que o produto solucionou o seu desejo.

A solução pensada e sugerida nas pesquisas e no processo de exploração só fará sentido se for executável e viável, se houver conhecimento de causa e prazo de execução claros no momento do upstream, esse MVP pode ser considerado factível.

O quarto elemento: o fator uau

O fator uau é o que diferencia o seu produto dos demais dentro do mesmo segmento, ele conquista e faz com que seus usuários se comportem como promotores do produto, eles engajam, dão feedbacks de melhorias e elevam o nível do seu produto dentro da sua comunidade.

Se o MVP é a fatia de um produto, faz-se necessário que ele contenha os 04 fatores: Factível, Valioso, Usável e Uau. Não entenda o MVP como uma camada e sim como fatia, não entregue o que é usável para depois elaborar outro fator, tente conceber uma ideia que comporte um pouco de cada fator, mesmo que eles precisem de evolução.

O seu MVP deve ser possível de ser desenvolvido, precisa ser de fácil uso, que agregue valor à empresa/negócio e que ele seja incrível para os seus usuários.

Como identificar que o seu produto está ofertando todos esses fatores?

Primeiramente, reúna-se com o seu PD, Tech Lead e algum Dev, se necessário, e comecem a analisar as seguintes questões:

[ ] O seu produto é fácil de desenvolver?

[ ] Você consegue identificar o fatiamento das entregas e o tempo das mesmas?

[ ] Há uma clareza do que está sendo desenvolvido?

[ ] As telas que foram exploradas são compatíveis com a infraestrutura existente?

Se você assinalou 2 ou 3 pins, ele é um MVP factível!

[ ] Esse MVP foi desenvolvido com base no discurso do seu usuário?

[ ] Foi feita alguma pesquisa para que as necessidades do usuário fossem levantadas?

[ ] A área de negócios trouxe ou comentou que a ideia era interessante para algum desenvolvimento da empresa?

[ ] Esse produto agrega algum valor econômico e inovador para a empresa?

Se você assinalou 2 ou 3 pins, ele é um MVP valioso!

[ ] As funcionalidades desse MVP foram pensadas a partir da necessidade dos usuários?

[ ] Foi feito teste de usabilidade ou pesquisa para confirmar a opção acima?

[ ] No momento da exploração, foi pesquisado no mercado empresas que oferecem funcionalidades similares? Houve aceitação e sucesso desses produtos?

[ ] Na fase de exploração, foi efetuado teste de jornada para validar a usabilidade sem esforço do cliente?

Se você assinalou 3/4 pins, ele é um MVP usável!

[ ] O seu MVP oferece uma experiência diferente das demais funcionalidades da sua empresa?

[ ] Ele possui uma evolução que pode ser considerada inovação?

[ ] Você melhorou uma dor do cliente de forma fácil e clara?

[ ] No momento da pesquisa, os seus usuários deixaram explícito que ter esse produto seria um divisor de águas na experiência deles dentro da plataforma/empresa?

[ ] Esse produto não tem concorrentes diretos, rolou muita inovação no momento da exploração a ponto de você precisar fatiar e ter mais de 01 evolução?

Se você assinalou 3/ 4 pins, ele é um MVP UAU!

Análise:

  • Se a somatória deu 10, o seu produto tem os quatro fatores e, portanto, ele é um MVP validado.
  • Se a somatória deu acima de 12, ele tem tudo para ser um MVP bem falado pelos seus consumidores!
  • Se a somatória deu 14, solte fogos! Esse MVP se tornará um produto incrível e você terá, além de consumidores satisfeitos, usuários que promoverão o seu produto!

Um outro teste que você pode executar é construir um quadro de post-it no Miro, com esses 04 fatores (Factível, Valioso, Usável e Uau), e pedir aos seus colaboradores para que arrastem as funcionalidades/características para os quadros usando a mesma métrica de análise acima.

Referências:

Livro: “Continuous Delivery” – Jez Humble e David Farley

Livro: “Lean Inception: Como alinhar pessoas e construir o produto certo” – Paulo Caroli

Aplicado em um Upstream interno. 

Para ver mais conteúdos da Hellen Damasceno, é só acessar o perfil da autora aqui. 🙂

author do post

Cultura De Produto, Gerenciamento De Produto, Gestão De Produto, Product, Produto

«

»

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Vagas Recentes

Confira todas as oportunidades no nosso Linkedin.